Matérias Sexo movimenta todos os músculos do corpo

Se você acha que exercício físico não é a sua praia, talvez seja hora de repensar isso. Estudo diz que apenas o sexo consegue movimentar todos os músculos do corpo, mas precisa ser feito direito. Entenda.

Sexo movimenta todos os músculos do corpo

Um estudo feito pela marca Upbeat Active descobriu que o sexo é a única atividade física capaz de recrutar todos os músculos do corpo, que são ao todo 657. Em um comparativo, eles mostraram que uma quantidade muito menor é utilizada em outras atividades cotidianas: enviar uma mensagem de texto mexe com 38 músculos, dançar envolve 133 e, para jogar golfe, 137.

"Na cama, todos os músculos são importantes. Toda a musculatura esquelética é essencial para o movimento, não importa o quão vigoroso seja. Todos os músculos autônomos (involuntários) trabalham na digestão, na respiração, na circulação e na função corporal. E, claro, os músculos cardíacos são essenciais para o bombeamento de sangue para os lugares certos", conta o pesquisador Mike Aunger, em entrevista para o jornal britânico The Telegraph.

O músculo bulboesponjoso, da área do períneo masculino, e o bulbo de vestíbulo nas mulheres foram apontados pelos pesquisadores como os músculos mais importantes para o sexo. São responsáveis pelas ereções masculinas e ejaculações, bem como ereções clitorianas para as mulheres e controle do orgasmo para ambos os sexos. E, o melhor: para trabalhar tudo isso, homens e mulheres precisam se exercitar fazendo muito sexo.

Aunger destaca até que um dos 10 maiores fatores de risco para mortalidade no mundo é a falta de atividade física, de acordo com determinações da Organização Mundial da Saúde. Além disso, o sedentarismo pode aumentar o risco de morte em cerca de 20% a 30%.

"Desde o nascimento até o seu aniversário de 30 anos seus músculos são capazes de crescer mais e mais fortes. Mas, uma vez que você bateu sua 4ª década, seus músculos começam a enfraquecer. Isso pode deixar você com maior risco de lesões e menos preparado para lidar com as atividades diárias. Nunca foi tão importante manter seus músculos saudáveis", adverte o pesquisador.
 
Fonte: www.minhavida.com.br

25 de Abril de 2018
Ver mais notícias